terça-feira, 22 de setembro de 2009

Fantasmas

Não permito-me não tentar ser feliz por medo. Espero nunca perder para meus fanstasmas. Perder a fé na minha felicidade por medo de machucar-me. Prefiro viver a breves momentos de dor, ter tentando ser feliz, à viver em uma eterna dúvida de como poderia ter sido eu alegre. Caminhar no escuro corredor da felicidade, esbarrando em paredes de espinho, me fazem talvez mais alegre, quando me vejo fazendo curativos, do que olhar pela escotilha da solidão triste e segura. Espero nunca perder para meus fantasmas. Espero nunca perder a coragem de tentar ser feliz.

Um comentário:

Carolina Matos disse...

Acho que não é simplesmente não tentar por medo de machucar, é já estar machucado demais... É preciso tempo, pra que se sinta seguro o suficiente pra acreditar. A solidão não é segura, muito pelo contrário... porque é nela que os fantasmas habitam, e é dela que se tem realmente medo...