quinta-feira, 23 de março de 2017

Percussa

Processo de descoberta
Poética estética sexual
Da cor no tom na dor

terça-feira, 14 de março de 2017

Seguindo

A ansiedade dos anos que se passam de um tempo que nunca é presente nem futuro,
A cor da idade cinzenta, dos anseios que surgem,
Digo enfim:
- Segue teu coração.


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Na Varanda

Contei desde a primeira vez,
Eu duvidei, sem nem saber falei de tudo que não sei,
E das coisas que esqueci em você.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Ano Novo

Quero viver de chinelo e amor.

segunda-feira, 28 de março de 2016

Como Nós

Viver é melhor que sonhar,
E diferente dos nossos pais,
Decidi trocar a carteira assinada,
A tal conformidade,
Por minha liberdade.

Escolher minha vida,
Não aos dezessete,
Não por obrigação,
Escolher minha jornada
Só após andar descalço,
Cabelo ao vento e amor no coração.

Aprendi nos discos, nos livros,
Nos amores de qualquer lugar,
Que a luta de nossos pais,
Não pode ser esquecida,
Amar o passado,
Mas tenho o futuro para lutar. 

E hoje apesar das aparências,
Que enganam ou revelam,
Uns retrocedem,
Mas uma juventude floresce,
Surge uma nova consciência,
Um novo amor acontece. 


quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Deixa De Dor [Caçador]

Deixa de dor,
E começa fingir coragem,
                            caçador,
Vem viver de verdade.

Até as coisas mais banais,
Se tornam alegrias, se tornam marginais.
Não choro porque consigo,
Choro porque preciso.

A distância entre o ser e o estar,
Me deixa caminhar,
Para frente permitir,
Olhar para trás evoluir.

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Decidi Ser

Já vivi vários ei's,
Já até cansei.

Refiz-me em alma em desejo e vontade,
Quis ser eu a primeira vez de verdade.

Andei, parei de ei, é decidi ser.
Encontrando na esquina das canções alegres,

Mulher de força amazona,
Viva de cores e amores,
Cantou dançou e me ensina,
Do novo homem sem dores.

Renascer em si pelo outro,
Enquanto troca o ouro por prazer.

Refazer canções da vida,
Por uma rima de corações.