quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Vamos Sambar?

No amor e na guerra vale tudo. Inclusive poesia.

Nas lágrimas por amor. Na dor do peito já vazio.

Sem vergonha de amar. Muito menos em sofrer por amor.

Amo levantar cada vez que caio.

Mesmo de joelhos arranhados, o coração bate calado.

Lá vou. Lá vou eu.

E LÁ VAMOS NÓS.

O primeiro passo.

O segundo. Terceiro...

Caminhando e cantando.

O requiem do amor infinito que se abre para o mundo.

Um comentário:

Tuani Ladeira disse...

lindo lindo
li e re-li