terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Biologia

O processo de comprometimento interpessoal, em outras palavras, relacionamento, é caracterizado e realiza-se em três etapas: a busca; a conquista e a perpetução, esta às vezes, mas nem sempre, também conjectura o fim.

Na busca, a mais prazeirosa de todas, você apenas tem de buscar com vontade aquela que possivelmente poderá ser seu grande amor, as chances são infinitas, mas sendo redundante e ultrapassado, usamos o velho jargão que não é você quem escolhe de quem irá gostar e sim seu coração. Na busca, seu ego, seu interior ou qualquer coisa que você acredita, tem como propósito analisar o que o objeto em questão pode lhe dar, porque biologicamente os seres humanos buscam qualidades no sexo oposto, que possam vir a ser interessantes e válidas para si.

A conquista caracteriza-se pela parte onde não basta aquela pessoa ser feita para você, você agora tem que mostrar, como sendo o sexo oposto, que poderá dar proteção, amor e segurança para quem antes apenas era objeto de sua busca. Onde você tem realmente de lutar para conseguir sue objetivo que é ficar com aquela pessoa.

Durante a perpetuação, você deixa de apenas conquistar e mostrar suas verdadeiras intenções, você começa a viver a sua vida lado a lado com aquela que você achou e conquistou. As vezes neste período você descobre que tudo foi demasiadamente equivocado, e aquela pessoa não é o que você sonhou, isto pode levar ao fim, entretanto, mesmo chegando ao fim, as coisas podem não ser o que parecem, obstáculos sempre hão de surgir, e como lidar com eles dirá se tudo dará ou não certo.

Um comentário:

Carolina Matos disse...

"...não basta aquela pessoa ser feita para você..."

As vezes nossos sentimentos nos traem... e o que parece perfeito, se revela complicado. Pra simplificar... sempre me pergunto: o que me fará feliz?

Porque no fim, é o que conta... é o que os seres humanos buscam nas "qualidades no sexo oposto, que possam vir a ser interessantes e válidas para si."

Boa sorte!

=*