sábado, 2 de abril de 2011

Dúvida

Caminhar ereto, seguro,
Passos fortes e firmes,
A razão subjugando a emoção.

Todos os sentidos embriagados,
Seu perfume, seu toque, seu corpo,
As suas mãos no meu peito.

Seu beijo que me invade,
Toma conta do meu ser,
Faz acreditar na metade,
Que ainda quer viver.

Porque apesar de toda mente,
Toda razão,
Acertar sem querer ,
Nunca será como errar com a certeza do coração.

Um comentário:

Carolina Matos disse...

te entendo completamente... saudade poetinha!