quinta-feira, 19 de março de 2009

Amar-te-ei

Amor. Relacionamentos e sua beleza. Sabe, eu amo relacionamentos e toda sua química e mistério, tudo aquilo que te faz perder o fôlego, sentir as borboletas no estômago. Apesar de achar que os seres vivos vieram ao mundo para sofrer, pois nada tem seu real valor determinado sem dor, acredito que ser feliz é sempre bem vindo.

Amar com sofrimento é algo gostoso. Quem de todos aqueles que em uma fossa amorosa não procurarm as músicas mais tristes, e se internaram no seu quarto escutando a música do ex-casal, lembrando do sorrisos que não mais existem?

Amar é bom, mas sofrer por amor é algo que a meu ver, se não maravilhoso, é essencial para um verdadeiro caso. As lágrimas do amor, as músicas tortuosas, as fotos com sorrisos falsos, cartas envelhecidas embalsamadas em perfumes, hoje, nausenates. Os presentes odiados, todavia nunca jogados fora. Aquela velha caixa em cima do armário, cheio de antigos retratos de uma vida póstuma. Tudo remechido para alfinetar o seu coração e sentir aquela dor que é restrita à quem ama.

A vida tem destas coisas, e sofrer por amor é umas das mais belas. Quem não sofre por amor ainda não está pronto para amar. Pois ao final de todo este sofrimento, dobrando a esquina, com certeza, estará o seu novo amor, e com ele a esperança de nunca mais sofrer, que é a grande energia de amar, nunca mais sofrer por amor, mesmo sabendo que amar é sofrer. Na esperança de ser aquele sofrimento gostoso que é curado no mais simples olhar da pessoa amada.

Ante todas as dores de amor à solidão de nunca amar ninguém e tão pouco ser amado.

Um comentário:

Carolina Matos disse...

"...dobrando a esquina, com certeza, estará o seu novo amor..."


é... eu li uma história dessa em algum lugar... Tô esperando ainda essa esquina...

=*