quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Aee

Aquele que já viu o Amor se perder,

Já presenciou o Sol partir, a Estrela se apagar, 
até a Lua se desalmar.

O violão dasafinado, o crooner fora do tom.
O pneu careca, a gasolina adulterada.

O whisky falso, o tira gosto frio.
A poesia sem paixão, o amor sem emoção.

A amizade minúscula.
A praia com chuva.

Uma tarde sem pôr. 
Uma espera infinita.

Uma flor de plástico, 
uma carta sem palavras.

Cachorro sem latido, sonho sem açúcar.
Coelhinho sem ovo.

Papai Noel de cinza.
Carnaval sem confete e serpetina.

Biscoito mole. 
Leite com nata.

Presente sem laço,
Embrulho sem rasgar.

Mas no meio de tudo isto se você encontrar seu amor, agarre ele, jogue açúcar, pinte um sorriso, faça uma festa, se arrependa se for necessário, peça perdão, diga a verdade, veja o pôr do sol, o começo de um futuro dia, onde tudo isto pode ser alterado e o amor mais uma vez vai conseguir ser o maior dentre tantos problemas. O amor pode vencer.


Um comentário:

RJCorreia disse...

Estou de volta mergulhado no mar das palavras.