sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Declaro-me Seu

A mortalidade das mulheres, a sua fragilidade real que é a morte, fica à mostra quando seus corpos nus se apresentam. Por isso desejo tanto te amar agora, quero viver o maior dos amores hoje, não vais estar sempre aqui, então eu quero te amar tanto no agora. Não quero te amar tão rápido, só não vou ceder um segundo sequer ao ócio amoroso, ao comodismo, quero ter-te agora com todo o amor do meu peito e a cada dia que chegar, amanhã, depois e depois, vou te amar como o hoje. Por mais juras que façamos, você não vai estar a vida toda comigo, pois ambos sabemos de nossa frágil existência, e a vida toda mortal não é o suficiente para o nosso amor, então não percamos tempo, vamos nos amar com tudo a partir de agora.

3 comentários:

marzzia disse...

"vamos nos amar com tudo a partir de agora." lindo. adoro teus textos. sempre delicados e intensos. beijo, queridão.

Fragmentos de Ser... disse...

Pois que seja.
Proposta perfeita
pra quem chega e se achega.
Flores e cores pra ti.

Natália disse...

Muito bonito o texto. Parabéns.