segunda-feira, 20 de setembro de 2010

O Ar Que Inspiro

Você é a minha desilusão,
Aquela que eu criei quando você,
Surgiu, chegou, beijou, e pra quê?
Para partir comigo ao chão.

Me abracei a você para criar
Um mundo novo de amores,
Poderia quem quer que fosse amar,
E usar o amor para escrever dores.

Nesta desilusão forçada,
Sofro para ser feliz,
Ter a alegre tristeza de trocar de amada.

Mas na verdade, queria te deixar,
Voltar a ser aprendiz,
E não ter vontade de mais nada matar.

3 comentários:

Ju Fuzetto disse...

Lindamente triste!!

Camila Ingrid /Cerejinha disse...

que triste...
ando num momento de tanta alegria que essas tristezas tão comum na minha vida se torna algo que parece ser desconhecido, apenas uma lembrança de coisas que já não vivo mais,
porém ainda acho que tristeza de amor a mais completa das dores...

marzzia disse...

a "maior fossa online" se identificou profunda e quase dolorosamente com esse texto. haahaha!
te cuida, querido. besitos!