quarta-feira, 8 de julho de 2009

Luê Naya

Da lua minguante,
donde os sorrisos nascem.
Sorrisos belos,
com lábios de mel e dentes de luz.

O amor de nós dois
se faz tetrafásico
Durante nossas noites,
nossas vidas.

Irá sair como a nova.
Minguar com um sorriso.
Invadir como a cheia,
e crescer como eu e você.

Assim como as cordas do teu violino
Que em você são coração e alma.
Somos o que procuramos alcançar.

2 comentários:

luenaya disse...

égua, fiquei totalmente muda agora.. sem palavras!!
Lindooo low.. lindoo!

égua.
ahiuha
Obrigada por esse poema lindo!

;****

Pauloscap® disse...

Olá, vi o teu blog na comunidade Blogueiros Paraenses e to add nos meus favoritos alguns blogs pra ficar acompanhando. To acompanhando o teu. Se der pra dar uma força no meu. será bem vinda. Abraços.